LinkedIn

Sua foto do perfil do LinkedIn vai te levar à carreira internacional

By Maio 22, 2019 No Comments

O que a sua foto do LinkedIn e o emprego dos seus sonhos têm em comum? Se você busca uma carreira internacional preste atenção! Afinal, como diz o ditado popular, “uma boa imagem fala mais que mil palavras”. E essa é a mais pura verdade, sobretudo em dias de super câmeras, smartphones e selfies. Pensando no LinkedIn, a rede social mais utilizada pelos recrutadores em todo o mundo, qual seria a foto do seu perfil, ou melhor, o seu headshot?

Headshot: foto em close-up – foco no olhar. Crédito: Click Life Moments Photography

 

Headshot é uma fotografia do rosto de uma pessoa, que geralmente inclui os ombros, utilizada em um contexto profissional, como em mídias sociais, veículos de comunicação ou sites profissionais. “Ela pode ser obtida de diferentes ângulos, realizada por você mesmo em casa ou na rua”, explica Juliana Fitzgerald, da Click Life Moments Photography, fotógrafa especialista em headshots, que realiza a maioria das sessões de fotos dos clientes Storani em Dublin.

Veja algumas dicas da Juliana, que basicamente orientam a pensar e agir profissionalmente durante a sessão de fotos. De acordo com ela, esqueça o excesso de informalidade, adereços ou o copo na mão. Além disso, busque um espaço neutro e que contribua para formatar a imagem de credibilidade que você necessita.

Crie uma conexão com seu espectador

Os olhos são considerados a janela da alma. Portanto, nada é mais importante do que obter olhos nítidos em sua foto. Capturar os olhos de uma maneira poderosa vai atrair o espectador para a foto, estabelecendo uma conexão entre vocês.

“Seja você na foto”, ressalta Juliana. Segundo a fotógrafa, se você sorri bastante diariamente, então sorria durante a sessão. Se é um pouco mais reservado, não há problema algum, fique neutro, desde que não faça cara de bravo. “Essa é a única expressão não permitida na sua headshot, principalmente se a foto for usada com o propósito de conseguir uma entrevista de trabalho” diz ela. E, quanto à maquiagem ou cabelo, pareça natural ou mantenha-se o mais clássico possível. “Tendências podem ‘datar’ as fotos”, complementa.

Considere usar roupas coloridas na sessão de fotos. Crédito: Click Life Moments Photography

Pense na produção da sua imagem

O que você deve vestir no dia? De acordo com a Juliana, o uso de tons neutros e cores sólidas é uma aposta certa para a maioria dos biotipos e áreas profissionais e faz com que o rosto, o foco principal das headshots, fique em evidência.

Para ela, apesar dos neutros serem mais ‘seguros’, vale ousar para atrair a atenção ao seu perfil. “Adoro cores vibrantes, principalmente para mulheres. Por exemplo, para quem tem olhos verdes, uma blusa verde pode realçar mais o rosto”, explica.

Pode parecer óbvio, mas utilize roupas limpas e passadas e evite peças com logotipos ou estampas chamativas.

 

Luz, lugar e fundo – o que usar?

Para Juliana, essa escolha também deve estar de acordo com a personalidade de cada um. Se a preferência é para fotos com fundo branco, use a parede de casa.

Para aqueles que gostam de um cenário ou contexto, as origens urbanas devem ser exploradas. “Busque uma localização na cidade com luz natural e que irá produzir ótimos resultados. Mas lembre-se que, caso prefira um fundo urbano, tenha certeza de que usará a velocidade correta da câmera na para obter um fundo desfocado, afinal o foco deverá estar sempre em você”, alerta.

E um dos pontos mais importantes: a iluminação. Certifique-se que a luz esteja distribuída uniformemente em você a fim de evitar sombras que possam desviar a atenção do seu rosto. Segundo ela, é preciso encontrar um lugar para fotografar à sombra aberta ou perto de uma janela grande, por exemplo.

Em um cenário urbano, não esqueça de desfocar o fundo. Crédito: Click Life Moments Photography

Pose: o que fazer e o que não fazer

Os ângulos são um dos fatores mais importantes por afetarem diretamente o resultado, porque as fotos são em “close-up”. Um dos clássicos citados pela fotógrafa é o temido queixo duplo, que pode ser evitado ao estender um pouco o pescoço. “Para as mulheres, os olhos parecerão maiores e o rosto mais delicado, fotografando um pouco para baixo. Para os homens, enfatize a força e o poder fotografando um

pouco para cima”, ressalta Juliana.

 

Mudar a posição também é um grande aliado, pois as pessoas parecem diferentes quando estão em pé ou sentadas. Portanto, avalie a área de atuação e analise o que você quer transmitir para os entrevistadores com suas fotos. Para os homens, as mãos nos bolsos podem dar uma aparência mais relaxada. Os braços cruzados, apesar de ser uma pose considerada clichê para homens ou mulheres, ainda é uma das mais clicadas, segundo a fotógrafa.

Para a pose da imagem, pense na mensagem que quer passar. Crédito: Click Life Moments Photography

Dica de ouro da Juliana Fitzgerald

“Varie as posições, ângulos, teste a iluminação e faça trocas de roupas durante a sessão de fotos. Assim você terá opções para impressionar e, igualmente, variar seu perfil.”, finaliza a fotógrafa.