Carreira no ExteriorCoaching de CarreiraCurrículoLinkedIn

Seis razões para morar e trabalhar na Espanha

By Abril 10, 2019 No Comments

Se você está procurando um lugar pra chamar de seu fora do Brasil e pretende trabalhar na Europa, mas foge do frio, por exemplo, e procura traços mais parecidos ao ‘modo brasileiro de ser’, a Espanha pode ser um bom lugar. Se você acredita que assimilar uma carreira internacional é sempre enriquecedor, ainda mais se você pode somar oportunidades de crescimento real por meio de trabalho legal, tempo de pensar a respeito e arrumar as malas.

Com as oscilações econômicas mundiais, mesmo em economias fortes como a de diversos países europeus, sempre há altos e baixos e, depois de passar por uma longa temporada de baixa, a Espanha finalmente parece mostrar sinais de retomada, entre eles, a abertura do mercado profissional para contratação de expatriados e algumas facilidades para estudantes que queiram investir num intercâmbio.

 

Você pode trabalhar na Espanha

Para aguçar sua curiosidade, vamos listar seis razões as quais a Espanha pode representar sua futura morada. Porém, pesquise bastante e pondere as questões legais e possibilidades reais de trabalho no país.

Clima

Mesmo com um inverno diferente e mais rigoroso que a maioria das regiões do Brasil, o clima na Espanha é mais ameno se comparado, principalmente, com o norte da Europa.  Somado ao fato de que a costa do país é repleta de praias belíssimas, o país se torna muito atraente para quem busca uma vida mais ‘caliente’.

 

Turismo, infraestrutura e emprego

Com elevado número de turistas nos últimos anos – em 2018, a Espanha recebeu mais 80 milhões de turistas internacionais, tendo uma das maiores visitações do continente – todo o mercado passa a se movimentar de maneira positiva, gerando um crescimento econômico que impulsiona o mercado em geral. Conclusão: aumenta a demanda para o mercado de trabalho, que passa a abrir mais vagas, principalmente em setores como hotelaria, serviços, entre outros, e até mesmo em multinacionais que se instalaram no país graças aos subsídios oferecidos pelo governo local.

A Espanha possui um litoral com belíssimas praias. Crédito: Pixabay

 

Educação e intercâmbio

De um lado, um país com uma das maiores taxas de longevidade da Europa. De outro, a Espanha vem apresentando baixas taxas de natalidade – logo, uma nação que está envelhecendo, já que os idosos vivem mais tempo e há menos nascimentos.

Com isso, tanto o governo como instituições privadas e não-governamentais têm incentivado imigrantes jovens que desejam estudar – o país possui centenas de universidades públicas e com excelência de ensino –,  trabalhar e se estabelecer na Espanha por meio de bolsas de estudo e programas de intercâmbio, fazendo com que milhares de estudantes internacionais desembarquem no país todos os anos.

 

Qualidade de vida, segurança e custo de vida

Enquanto o sistema de saúde na Espanha é bem satisfatório, assim como os níveis de segurança também, principalmente se comparado aos índices brasileiros, o custo de vida na Espanha não é tão acessível quando considerado o salário mínimo no país, sobretudo em grandes cidades como Madri e Barcelona.

O país tem o 10º salário mínimo da Europa, 1.047€ contra  1.998,60, em Luxemburgo. Transporte e alimentação são considerados acessíveis, no entanto, moradia é um item a ser muito pesquisado.

 

Cultura

Devido às diferentes influências culturais vividas ao longo da História, com períodos de domínio romano (a.C),  árabe (por volta do século VIII até o XV) e então à forte influência católica, que devolveu aos europeus o domínio da região e transformou a Espanha num grande império mundial (época dos descobrimentos), o país tem diversos traços culturais que podem ser vistos em pontos turísticos, cidades medievais, palácios variadíssimos e o melhor, tudo muito bem preservado.

Além disso, essa efervescência cultural que no passado dominou durante séculos, deixa um legado que inclui mais de 570 milhões de hispanófonos, ou seja, a segunda língua mais falada em todo o mundo – se esse é o seu caso, mais um pouco para trabalhar na Espanha!

O espanhol é a segunda língua mais falada no mundo. Crédito: Pixabay

 

Idioma

E por falar em língua, dominá-lo pode ser um grande diferencial profissional. Assim, se sua intenção é viver ou estudar na Espanha fora do eixo Madri-Barcelona em função do custo de vida, a exigência da fluência do espanhol pode ter um maior peso para encontrar um trabalho na Espanha.

Porém, nestas grandes cidades, onde há a presença de muitas multinacionais, candidatos que falam inglês e português têm conseguido boas oportunidades.

Toda essa mistura torna os espanhóis muito parecidos conosco, deixando-os muito abertos aos brasileiros. E se com todas essas dicas você ficou ainda mais animado a trilhar sua carreira internacional na Espanha, fale com a gente pelo e-mail info@tanastorani.com e conheça a Consultoria Internacional de Carreira Fast Track, com condições especiais para candidatos de olho no mercado espanhol.